terça-feira, 30 de agosto de 2011

A Vida Por Um Fio


A nossa vida está sempre por um fio...Cada dia que passa, percebemos que ganhamos mais um dia de vida, pois não sabemos se vamos acordar na manhã seguinte e aí, nos damos conta de quão frágil é nossa existência terrena. A maioria de nós dorme e acorda todos os dias e provavelmente não se dá conta da fragilidade em que vivemos. Cada dia não é apenas mais um dia e sim um dia a mais com vida. O grande e eterno dilema do homem é sua eterna batalha entre sua fraqueza e mortalidade contra o seu pensamento que de ele é forte e indestrutível...Somos apenas meros grãos de areia na imensidão do Universo, no entanto, pensamos que somos o próprio Universo...A vida e seus eternos paradoxos nos leva por tantos caminhos, ainda sim continuamos a crer que somos indestrutíveis e vivemos como se não fôssemos morrer nunca...Jamais pensamos que estamos sempre pendurados por um fio tênue que pode se romper a qualquer instante, por qualquer motivo...Vivemos numa eterna corda bamba com uma espada esgueirando nossos pescoços e ao menor vacilo nosso, essa espada pode nos decapitar.  Temos que ser eternos malabaristas para nos equilibrarmos e tentar escapar da morte...No entanto, em algum momento ela virá e não teremos como fugir e, por isso, cabe a cada um saber como quer e deve viver seus todos os instantes, sejam eles breves ou longos, um dia eles chegam ao fim: a espada acaba vencendo e o fio é cortado. Mas, até lá existem muitas coisas a serem feitas e vividas.
A vida por pior seja, por mais dolorida e sofrida que seja, por mais desastrosa que possa parecer para muitos, vale por cada minuto que vivemos, por cada ser que amamos, por cada ser que nos amou, por cada ato de alegria, de bondade,  de verdade, de amor e de solidariedade que demos e recebemos, por cada flor que plantamos e colhemos, por cada brisa que sentimos no nosso rosto, por cada gota de chuva que deixamos cair e molhar nosso corpo, por cada raio de sol que nos aquece, por cada nova vida que surge, por tudo  de melhor que temos, pelas belas e sólidas amizades, pelo simples fato de estarmos vivos. Deus na sua infinita sabedoria criou as pessoas para que elas fossem felizes e pudessem desfrutar de tudo aquilo de melhor que Ele colocou no nosso planeta, no entanto, muitos escolheram os caminhos tortuosos, feios, escuros e podres e se perderam no meio da sua jornada e, por isso, acham que tudo que aqui existe não tem valor algum. Porém, estas pessoas não querem enxergar as pequenas coisas, as belezas dos gestos delicados e verdadeiros da natureza, dos animais e por que não dizer dos outros seres humanos. Apesar de sermos frágeis, apesar do fio tênue que nos mantém vivos e nos desafia a cada instante, aprendemos a ser tenazes, teimosos, capazes de buscar força nos lugares que jamais outros procurariam, aprendemos a desafiar a tudo e a todos para que possamos sobreviver, aprendemos que podemos ter tudo que quisermos se lutar por nossos desejos mais profundos. Aprendemos que podemos viver sim, e a cada dia temos uma vitória sobre o dia anterior, pois nascemos e morremos todos os dias. Em função disso tudo, precisamos aprender que só podemos ser realmente felizes se os demais a nossa volta estiverem felizes de fato e, talvez seja esse o nosso maior desafio, maior ainda do que escapar do fio da espada todos os dias, pois muitos não querem encontrar a felicidade. Nada e nem ninguém podem mudar isso, apenas nós mesmos podemos fazê-lo através daquilo que costumamos chamar de livre arbítrio...A vida é apenas uma passagem, mas precisamos fazer com que ela valha cada instante, pois nosso tempo é curto e frágil demais para gastarmos com coisas e pessoas que não merecem ou não valem à pena...A única certeza que temos é da morte e, que morremos um pouco a cada dia, portanto, façamos disso a nossa própria espada para que possamos viver com toda a intensidade e amor possível, pois o amor é mais forte que a morte e ele ecoa por toda a eternidade. Cuidemos, pois, das nossas vidas e dos nossos amores para que, quando nosso fio for rompido, possamos ter a melhor bagagem para levarmos daqui: o amor eterno e fraternal de todos aqueles que um dia passaram em nossas vidas e cujas experiências nos mudaram para sempre.
Patricia Fragas

0 comentários: